quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

NÃO HÁ SEGREDO



NÃO HÁ SEGREDO

Veja se aceita
Essa canção
Siga a lanterna
Do coração

Será abrigo
Em seu caminho
Mesmo que estejas
Longe do ninho

Ouça sem medo
Cante onde for
Não há segredo
Se tudo flui

Vem das estrelas
Brota do chão
Em cada voz
Vive o sertão

Nessa cidade
Não tem parada
Todas as luzes
(E as cruzes, as riquezas, os pecados, as virtudes)
São jóias raras

terça-feira, 21 de setembro de 2010

EM CADA VOZ VIVE O SERTÃO...


Esses privilégios da amizade são assim. Consegue-se juntar, em um coro, quatro cantores fabulosos: Humberto Luiz, Marilene Campos, Katarina Góis e Leandro Rocha. Esse povo é tão talentoso que até assusta. A paixão pelo trabalho e a forma como eles se doam ao som só expandem um prazer que, por si só, já não se explica. Essa convivência (entre tempestuosa e serena) só fez afirmar o amor incondicional pelo que mais importa pra todos nós: a música.


quinta-feira, 5 de agosto de 2010

BATUQUES DA TERRA DOS POETAS



Sami Tarik tem um talento percussivo natural, desses que a gente reconhece logo na primeira audição. Com um pandeiro na mão, então não tem pra mais ninguém. Fiz questão de tê-lo no cd pois o fato de sermos conterrâneos tem significados importantes pra mim. É muito bonito ver um músico tão jovem crescendo tanto. Se tem samba na terra dos poetas? Supreendentemente, parece que sim.


ODE AO RITMO

Di Stéffano é um batera pra lá de genial. Tanta admiração fez com que eu até esquecesse de fazer fotos dele em ação no estúdio. Essa aí eu tive que "pescar" do myspace. Foi maravilhoso ver as canções que ele tocou se transformarem aos poucos em outras, muito mais completas e cheias de vida.


segunda-feira, 26 de julho de 2010

SINFONIA DE UM HOME SÓ


Paulo de Oliveira é o único instrumentista de O SoBrado que toca no novo cd. A elegância com que ele toca o contrabaixo é extraordinária. Sempre as notas certas, na medida exata, com o sentimento preciso. Às vezes parece haver que muitos contrabaixistas num só. Como se todo esse talento ainda não fosse suficiente, Paulinho é um amigo muito querido.


TRIO PARADA DURA

The best trio: Humberto Luiz, Alison Brazuka, Mariano Tavares

IT'S THE GUITAR MAN: HE CAN MAKE YOU LOVE, HE CAN MAKE YOU CRY


Alison Brazuka é um dos instrumentistas mais impressionantes que já conheci na vida. Tudo parece simples nos dedos dele. Toda vez que eu o ouço/vejo tocar fico comovido com a beleza dos sons que ele consegue extrair do violão ou da guitarra. É sempre como se estivesse ouvindo pela primeira vez. Posso garantir que Alison é capaz de levar qualquer um às lágrimas. E sem fazer muito esforço.


MEU CARO AMIGO (MUITO SAMBA, MUITO CHORO, MUITO JAZZ E ROCK'N'ROLL)


Além de co-produtor do disco e pianista fabuloso, Humberto Luiz virou amigo, parceiro, irmão. É um instrumentista raro, desses que a gente encontra poucas vezes na vida, e a convivência com ele alterou minhas formas de fazer e sentir música. Além disso, Beto compreende meu trabalho como às vezes nem eu mesmo.


SÓ VOCÊ, VIOLÃO, COMPREENDE PORQUE...


Ao contrário de O SoBrado, resolvi gravar eu mesmo grande parte dos violões. Ter tido a vontade de assumir o instrumento, além de uma mudança radical, é também uma das coisas de que mais me orgulho. Estou certo de que assim as canções tornam-se ainda mais minhas, mais parte do meu corpo. O resultado vem por aí, sem parar...

SEM PARAR



Assim como as canções, que nunca chegam da mesma forma, um novo disco também se faz trilhando novo caminho. Assim seja. Quando você pensa que já sabe como fazer tudo, ou tenta repetir as soluções, tudo se impõe como novidade. Esse blog é um quase fotoblog, um pequeno diário de imagens captadas no estúdio durante o processo, e depois. Não há segredo se tudo flui...