quinta-feira, 5 de agosto de 2010

BATUQUES DA TERRA DOS POETAS



Sami Tarik tem um talento percussivo natural, desses que a gente reconhece logo na primeira audição. Com um pandeiro na mão, então não tem pra mais ninguém. Fiz questão de tê-lo no cd pois o fato de sermos conterrâneos tem significados importantes pra mim. É muito bonito ver um músico tão jovem crescendo tanto. Se tem samba na terra dos poetas? Supreendentemente, parece que sim.


ODE AO RITMO

Di Stéffano é um batera pra lá de genial. Tanta admiração fez com que eu até esquecesse de fazer fotos dele em ação no estúdio. Essa aí eu tive que "pescar" do myspace. Foi maravilhoso ver as canções que ele tocou se transformarem aos poucos em outras, muito mais completas e cheias de vida.